Início Site

Jogos Exclusivos PS4: Dando uma segunda chance a The Order: 1886

The Order: 1886 carrega o peso de ser um dos primeiros jogos exclusivos PS4. Quando foi lançado, ele dividiu opiniões. Muitos curtiram o game já outros acharam o jogo fraco, pouco interativo e preferem nem tocar no nome The Order: 1886 (rs…).

Nesse artigo gostaria de levantar algumas curiosidades sobre o jogo afim de levar você a pensar e quem sabe reconsiderar, dar uma segunda chance e repensar sua opinião sobre The Order: 1886, que aliais é um bom jogo, mas na época do seu lançamento sofreu muita pressão por conta da criticas, justificada pela grande expectativa que havia sobre o jogo.

Se você nunca teve contato com o jogo, esse artigo será ideal para você pois trás várias curiosidades importantes sobre o game. As quais vão te ajudar a conhecer um pouco mais sobre o jogo e com certeza ajudar a decidir se vale à pena ou não comprar The Order: 1886.

Obviamente que há muitas coisas para fala sobre The Order: 1886, além da citada aqui, mas o que tentei fazer neste artigo foi reunir todas as curiosidades que realmente importam. Lembrando que embora eu não tenha citado nas curiosidades abaixo, o jogo está totalmente em português Brasil (áudio e legendas).

E então, vamos conhecer um pouco mais desse exclusivo de PS4? =)

Jogos Exclusivos PS4: 15 motivos para reconsiderar sua opinião sobre The Order: 1886

imagem do jogo the order 1886 um dos jogos exclusivos de ps4 mais injustiçados na minha opinião

01. Um líquido de cura misteriosa

Em The Order: 1886 você possui um líquido de cura misteriosa, conhecido como Blackwater. Quando você estiver incapacitado em batalha, você vai começar a engatinhar no chão. Nesta situação você terá duas opções, procurar abrigo e evitar os danos por alguns segundos ou pressionar triângulo e consumir a Blackwater, restaurando assim a “vida” do protagonista Sir Galahad.

02. É um jogo para adultos

The Order: 1886 é obscuro, e não tem nenhum receio em exibir conteúdo adulto, durante o gameplay. Existem várias cenas de violência extrema dentro do jogo, não é difícil ver membros sendo arrancados. E você também verá cenas de nudez, então é bom garantir que sua mãe as crianças não estão não sala.

03. Vários easter eggs

The Order: 1886 foi desenvolvido pela Ready at Dawn, um estúdio subsidiário da Sony. E para fazer com que os fãs da Sony se sentissem em casa, a desenvolvedora espalhou vários easter eggs pelo jogo, assim como você pode ver na imagem acima. Então fique de olho nos itens escondidos durante o gameplay.

04. Não há multiplayer ou outros modos de jogo

The Order: 1886 têm cerca de 9 a 11 horas de duração. O jogo é um single-player de experiência única, sem leaderboards, opções cooperativas, ou qualquer outro modo de jogo a ser liberado, após a conclusão da campanha. Portanto, aproveite bem o seu gameplay, pois ele será “único”.

05. Há mais do que apenas os inimigos humanos

Eles são conhecidos como half-breeds ou mestiços, em The Order: 1886 e são intimidantes e ferozes. Esses atributos combinados a sua grande velocidade, dão aos half-breeds um destaque especial dentro da experiência do jogo.

06. Você pode ativar ou desativar a mira “auxiliar”

Nas configurações do jogo você terá a opção de habilitar ou desabilitar a “Aim Assist”. Quando ativada, a sua mira irá se move automaticamente em direção ao inimigo mais próximo. No entanto, ela não vai seguir o inimigo, ou seja, a utilização dela lhe dá apenas uma pequena vantagem dentro do gameplay.

07. Os combates corpo a corpo são incríveis

Dependendo do ambiente à sua volta, o protagonista vai golpear o inimigo com extrema violência. Em várias animações você verá pisões rosto, estrangulamentos, e outras coisas que fazem lembrar um outro jogo exclusivo do PS4 (qual será?!).

08. Existem várias interações dentro do gameplay

O gameplay de The Order: 1886 é bem mais do que apenas tiro em terceira pessoa e lutas corpo a corpo. Existem várias outras interações dentro do gameplay. O sistema de lockpicking, como você pode ver na imagem acima, é um bom exemplo disso.

09. The Order: 1886 é mais bonito do que você pensa

Basta olhar para ele.

10. Jogue em modo stealth

Em alguns momentos durante o gameplay você precisará passar por lugares sem ser detectado. Durante esses momentos, alguns QTEs (eventos rápidos) serão o seu meio de assassinato e seus movimentos precisos serão a chave para a sua sobrevivência.

11. Metodicamente lento

The Order: 1886 têm um ritmo lento, apimentado hora ou outra por cenas curtas de ação. Falando unicamente em “estilos de gameplay,  imagine The Order: 1886 como o inverso de Call of Duty.

12. QTEs estão em toda parte

Espero que você goste de QTEs (eventos rápidos), porque eles estão absolutamente em todos os lugares em The Order 1886.  Quer abrir um baú para ver o que tem dentro? QTE para pressionar o botão X. Vai abrir uma válvula? QTE, QTE, QTE!

13. Você vai apertar a mão de Nikola Tesla

Alguma vez você já quis visitar o laboratório de Nikola Tesla com ele dentro? Bom em The Order: 1886 você terá, pela primeira vez, essa oportunidade. Você vai encontrar Tesla e ele mesmo te dará a opotunidade de usar algumas de suas mais incríveis invenções.

14. Mude a dificuldade a qualquer momento

Você tem a opção de ajustar dinamicamente a dificuldade do jogo a qualquer momento. E não precisa se preocupar, pois não existem troféus relacionados a completar o jogo em uma determinada dificuldade. Ou seja, encontre o nível de dificuldade que mais lhe agrada e divirta-se.

15. O tempo de loading vai te surpeender

The Order: 1886 é um jogo absurdamente bonito, mas isso não é um problema na hora do loading. O jogo possui um loading bem otimizado, você mal vai sair do menu principal e já estará jogando.

Espero que esse artigo tenha mudado sua opinião sobre The Order: 1886, pois acredito que ele é um dos exclusivos de PS4 mais injustiçados da atual geração de consoles.

Melhores Jogos PS4: Sonic Mania é meu número um!

Bom, antes de falar sobre o ouriço mais famoso do mundo digital e por que ele encabeça a lista dos melhores jogos PS4, na minha opinião. É preciso falar exatamente sobre isso,  a minha opinião. Digo isso, porque quando se escreve um artigo como esse onde se fala (ou citar) os piores ou melhores jogos, é impossível que a opinião do redator do blog (no caso eu rs.), não fique “impressa” no texto, pois está absurdamente atrelada a experiencia que tive como o jogo.

Com esse ponto esclarecido, vamos falar sobre esse maravilhoso e nostálgico game que para mim está no top entre os melhore jogos para PS4.

Sei que o game já foi lançando há algum tempo, mas só tive o prazer de poder “zerar” ele faz alguns dias.

Logo abaixo, fiz uma análise detalhada do game onde descrevo minha experiencia com o jogo e justifico o porquê de considerá-lo melhor que vários jogos famosos como Unchated 4, God of War e etc.

Sonic Mania: Um dos melhores jogos de PS4

imagem do jogo sonic mania o melhor jogo para ps4

O início de tudo

No começo da década de 90, as empresas Sega e Nintendo disputavam acirradas o mercado de videogames. Os japoneses da Sega precisavam emplacar seu novo console, Mega Drive, superior tecnicamente ao console concorrente – o saudoso NES ou popularmente conhecido por aqui como Nintendinho.

O personagem Mario já havia se consolidado como mascote da “Big N” e a Sega se viu na obrigação de criar um oponente a altura para brigar pela liderança desse segmento do mercado.

imagem do sonic mega do drive

A tarefa de criar um mascote foi atruibuida a duas estrelas em ascensão da Sega japonesa: O jovem programador Yuji Naka e o encarregado de design Naoto Ohshima. Após 14 meses de trabalho, surgiu o ouriço azulado e o sucesso foi imediato.

O jogo Sonic The Hedgehog surpreendeu o cenário do entretenimento eletrônico com uma proposta diferenciada de ação e velocidade. Aliada a uma jogabilidade simples e contagiante, agradou os jogadores de todas as idades. O sucesso de vendas alçou a produtora Sega ao topo da indústria de videogames principalmente na era 16 bits.

De fã para fãs

imagem do gameplay de sonic mania um dos melhores jogos de ps4 na minha opinião

Sonic Mania nos remete a era nostálgica dos anos 90, com todos os acertos dos primeiros títulos do ouriço azulado. Um trabalho esplendoroso de fãs entregando um jogo honesto, rápido e viciante. Uma carta de amor produzido por fãs.

Um dos produtores do projeto, Christian Whitehead criou anteriormente um fangame e trabalhou no remake de Sonic CD.  Ele faz parte de um time de criadores independentes recrutados pela Sega para rebootar a franquia.

O título é uma forma de reintroduzir novos ares para um jogo clássico referência do gênero plataforma.  A essência e o ambiente dos melhores jogos do Sonic estão ali, com seus acertos e defeitos, tal e qual a nossa memória vai nos levando a saudosa época do Mega Drive.

De volta aos Anos 90

Sonic Mania tem o DNA dos primeiros jogos da série. É como se tivesse sido feito nos áureos tempos da era 16 bits. Tudo está no jogo: a velocidade, a ação desenfreada e a personalidade carismática e cativante de um certo mascote azulado.

A proposta de Sonic Mania é condensar os primeiros jogos da franquia – desde Sonic The Hedgehog até Sonic & Knucles. A trama acompanha o trio de heróis novamente lutando contra o famigerado Dr. Robotinik e uma leva de robôs super poderosos.

imagem da intro do sonic mania

São 12 Mix Zones, com cenários e ambientações clássicas, mais 3 novos estágios. O jogo tem 2 finais diferentes. É uma experiência curta, levando em média de 4 a 5 horas para finalizar a jogatina. Além do modo campanha, existe também um modo de corrida contra o tempo e um multiplayer simples e enxuto. O menu de extras tem as animações e outros itens desbloqueáveis.

A direção de arte mantem as cores e gráficos pixelados da era 16 bits, mas com melhorias significantes no fundo dos cenários mais vibrantes e cheios de movimentos. As animações presentes em alguns cenários enchem a tela com efeitos fluidos e coerentes: Studiopolis, Mirage Saloon e Press Garden são exemplos de novidades e um primor nesse quesito.

A trilha musical e os efeitos sonoros foram remixados e mantiveram a qualidade da franquia. E a trilha musical de Sonic sempre foi um patamar acima da média. Todos os momentos tensos e com mais adrenalina são embalados com músicas de primeira qualidade.

Os poderosos chefões de fases e a busca pelas esmeraldas

imagem do stage do sonic mania um dos melhores jogos de playstation 4

Um fator positivo em Sonic Mania é a grande quantidade de batalhas com os chefes no final de cada fase. E nesse momento, as novidades são bem criativas: robôs gigantes destruindo tudo no cenário, uma aranha robô e uma inusitada e surpreendente batalha contra um chefe usando o quebra-cabeça Dr. Robotinik´s Mean Bean Machine, sucesso do Mega Drive e semelhante ao Tetris.

O jogo apresenta 2 fases especiais de bônus. Um deles é tirado diretamente de Sonic & Knucles com aquele desafio irritante de esferas azuis e vermelhas.  O outro estagio é novo e serve para encontrar as Esmeraldas do Caos, indispensáveis e vitais para a transformação de Super Sonic e revelar o segundo e verdadeiro final do jogo.

Com os novos poderes de Sonic fica mais complicado manter o controle. E isso é normal. É a maneira tradicional dos primeiros títulos do Sonic. Faz parte da essência do ouriço.

Ao contrário do jogo de um certo encanador italiano, onde a jogabilidade é lenta e as vezes bem truncada, o nosso herói azulado é puro caos. Em alguns momentos da jogatina, a sua velocidade desembestada transforma Sonic em algo descontrolável. Em outras situações, o personagem parece estar jogando sozinho, como se tivesse vida própria.

A Sega acertou em cheio dessa vez

Sou um grande fã de Sonic, o ouriço. Quem me conhece, sabe muito bem do meu apreço pelo mascote da Sega. Tenho todos os jogos clássicos e terminei todos os títulos lançados pela franquia. Não compartilho a opinião de alguns fãs dizendo que não existem jogos bons do Sonic após o fim da era 16 bits. isso é muito raso.

Confesso estar ansioso com essa nova empreitada. Quando pus as mãos no jogo – Todo mundo sabe que isso é figurativo, pois a mídia é digital, correto? – novamente um turbilhão de sensações e pensamentos voltaram para relembrar minha saudosa juventude há mais de 20 e tantos anos. Terminei o jogo quase cinco horas depois. Direto. Quase sem descansar os olhos e saciar minha sede.

Sonic Mania não é impecável. Tem erros de timming, corriqueiros na franquia, mas nada para desabonar a produção caprichada. É um exemplo de criar um título com o frescor da nostalgia e a urgência da atualidade. É passado e presente passado a limpo em um clássico e caótico ambiente bidimensional cheio de velocidade e atitude.

O preço do jogo – fator tão criticado por nós, consumidores, devido ao valor alto e abusivo, também é um convite para todo proprietário de PlayStation 4. Sonic Mania está disponível no momento da publicação desse artigo, por apenas R$ 65,99 na PS Store, um valor justo para um game deste porte.

Os melhores jogos para passar o tempo no celular

Você é amante dos games e acaba de comprar um celular novo. Logo depois configurar o básico, a primeira pergunta que provavelmente virá a sua mente é: Quais jogos posso jogar nesse aparelho?

Bom, foi pensando exatamente nessa pergunta que decidi desenvolver esse artigo com digamos os 10 melhores jogos para passar o tempo no celular (android). Afinal, muitos gamers quando vão jogar no Android, querem jogos para distrair a cabeça e sair um pouco da rotina, trabalho, família, contas a pagar, estudos e etc…

Dessa forma os jogos devem ser capazes, mesmo que no celular, de conceder a você essa imersão a ponto de te fazer esquecer de um dia chato e cheio de problemas.

Por isso, nesse artigo tive o cuidado de escolher somente games que realmente serão capazes de “salvar o seu dia”. Confira!

Top10 Melhores jogos para passar o tempo no celular

imagem sobre os melhores jogos para passa o tempo no celular

Candy Crush Saga

É um jogo de raciocínio que se passa no mundo das guloseimas, aonde você precisa juntar três ou quatro docinhos do mesmo tipo para tirá-los do tabuleiro e ganhar pontos. Viaje por terras mágicas, visite lugares bem legais, e combine doces para passar por vários níveis nesta deliciosa aventura.

Clash Royale

Clash Royale é da Supercell a mesma desenvolvedora de Hay Day e Clash of Clans. Clash Royale é um jogo de estratégia até mais que o Clash of Clans, pois é um jogo só de batalhas em que você precisa usar as cartas certas para vencer. O jogo se passa também em um tempo medieval de guerras e batalhas de um reino contra o outro reino. Clash Royale está no mesmo universo que Clash of Clans, tendo até os personagens de Clash of Clans no jogo.

Clash of Clans

Clash of Clans é um jogo de estratégia que se passa em mundo medieval de guerras e batalhas em vilas. Clash of Clans é um jogo criado pela Supercell a mesma criadora de Hay Day. No Clash of Clans você joga e conversa com jogadores do mundo inteiro pelo chat, entre nesse mundo de batalhas e se divirta muito.

Hay Day

Hay Day é mais um jogo da Supercell mesma criadora de Clash of Clans e Clash Royale. Hay Day é um jogo que se passa no universo rural sendo assim um jogo de fazenda, e é considerado o melhor em mais 122 países no mundo. Hay Day é um jogo que te possibilita interagir com seus amigos do facebook como se eles fossem seus vizinhos fazendeiros aonde você sempre pede aquela ajuda.

Pet Rescue Saga

Pet Rescue Saga é um jogo criado pela King, mesma criadora do Candy Crush, Farm Heroes. A King é uma empresa líder de entretenimento interativo do mundo dos dispositivos móveis. Eles já desenvolveram mais de 200 jogos que são uma febre no mundo todo.O Pet Rescue é um jogo que lembra um pouco o Candy Crush, só que no lugar das balas são blocos, e o objetivo é diferente do Candy, pois o objetivo é salva os animais que se encontram em meio aos blocos. O jogo se passa em um mundo todo de animais, aonde um outro animal os salva, no caso o seu animal, que é você no jogo.

Subway Surfers

Neste jogo um garoto que fica grafitando os vagões de trem, e  tem que fugir do supervisor que quer prende-lo, nisso você controla os passos e direciona o rapaz nessa fuga pelos trilhos do trem, sempre desviando e pulando obstáculos e pulando em cima dos trens em movimento, se você para o supervisor pega ele.

Fruit Ninja

Fruit Ninja é um jogo aonde você usa cortes de espada ninja para corta frutas, no jogo tem vários tipos de frutas para você picar, e vários tipos de cortes de espadas ninjas para usar.

Traffic Rider

Traffic Rider é um jogo de corrida de moto, só que essa corrida é uma simulação de um motoqueiro na vida real, com transito, carros do lado. Então se bater morre e começa de novo.

Angry Birds

Angry Birds é um jogo aonde os pássaros tem poderes e suas vidas foram ameaçadas pelos porcos seus inimigos mortais, que também roubaram seus ovos, o objetivo do jogo é você usar os poderes dos pássaros para derrotar os porcos.

Temple Run

Temple Run é um jogo de corrida que se passa em ruínas e templos antigos no meio da selva. Você precisa guiar o moço que está fugindo de bichos estranhos com uma pedra preciosa do templo, nisso você precisara desviar de obstáculos e pular raízes altas que estarão no meio do caminho..

Lançamentos Xbox One 2018: FIFA 18 World Cup será o melhor do ano?

FIFA 18 World Cup chegou mundialmente hoje ao Xbox One, e trouxe com ele um jogo de futebol ainda mais próximo da realidade, investindo pouco em gráficos e jogabilidade, mas investindo muito em novidades.

Na minha opinião, mais uma vez a EA Sports acertou em cheio em mexer pouco e ajustar somente o necessário, como por exemplos gráficos e jogabilidade. Gráficos tiveram uma leve melhora em relação ao 17, jogabilidade por sua vez tiveram uma boa mudança, muitos movimentos novos foram implementados no jogo como passes, chutes e cruzamentos, tornando o jogo um dos melhores lançamentos Xbox One 2018. Os goleiros do jogo também melhoraram, ainda um pouco fora do ideal, mas com um belo passo em relação a versão anterior, fazendo defesas mais difíceis.

Um dos melhores lançamentos Xbox One 2018?

Imagem do fifa 18 word cup um dos melhores laçamentos xbox one 2018

O jogo em si ficou mais lento, até mesmo no modo multiplayer onde sempre dava a impressão do jogo ser um pouco mais veloz que o normal. Com isso, a EA ganhou mais um ponto, deixando o jogo mais equilibrado e evitando pegar um jogador veloz e passar por todo mundo na base da correria. Agora o jogo ficou mais estratégico, tendo que tocar mais a bola e tentar abrir mais espaços na defesa adversária.

Um dos pontos fortes do FIFA 18 World Cup foi a melhoria do modo carreira. Várias novidades foram implementadas no jogo, como por exemplo a animação do seu técnico com o jogador preterido e o treinador do time atual dele na hora das negociações. Esse modo é opcional, mas como foi uma novidade aprovada por muitos antes mesmo do lançamento oficial, podemos considerar que essa novidade ficará para as próximas versões.

Outra novidade em relação a animações é a apresentação dos jogadores na aba “últimas notícias”, ao contratar o jogador, aparece a imagem do novo contratado mostrando o número que ele vai usar em seu novo clube. Além disso, aparece um pequeno vídeo do novo jogador ao lado dos novos companheiros do clube.

Os objetivos do treinador na temporada não mudaram em relação a versão anterior, são basicamente os mesmos objetivos, revelar uma jóia da base, divulgar o clube nacionalmente e internacionalmente e melhorar as finanças do clube.

Imagem da seleção da Inglaterra no fifa 18 word cup um dos melhores laçamentos xbox one 2018

Não foi do jeito que queríamos, mas deu para ter uma boa nostalgia e matar a saudade do histórico FIFA Street. A expectativa do todos em ter um modo separado de FIFA Street no FIFA 18 World Cup, com possibilidade de jogar com qualquer time nele foi apenas um boato. Isso só será possível no modo Jornada, onde Alex Hunter retorna ao game no futebol de rua, logo na primeira aparição.

Assim como no modo carreira, a EA acertou também em ajustar apenas o necessário e colocar algumas novidades na Jornada, agora, Alex Hunter poderá jogar em diversos países da Europa, e não mais apenas na Inglaterra como no FIFA 17.

Infelizmente ainda não temos a opção de criar nossos próprios jogadores, porém agora temos a chance de personalizar Alex Hunter, com diversas opções de cabelos e tatuagens pelo corpo, chuteiras, uniforme para dentro ou para fora e camisas e calças usadas por ele quando está longe dos gramados.

Para quem gosta de coisas extracampo, o modo A Jornada é um prato cheio, com várias personalizações no jogador, decisões a serem tomadas durante a temporada e claro, ir bem em todos os jogos para não viver no banco de reservas.

Ultimate Team assim como os outros modos do game teve uma boa melhora com algumas novidades, uma delas é o Squad Battle, uma espécie de Fut Champions Offline, onde você enfrenta vários times controlados pela máquina, montado por jogadores mundialmente conhecidos e com opção de escolher a dificuldade, cada dificuldade gera uma determinada quantidade de pontos, fazendo você subir no ranking e ganhar prêmios e pacotes.

Um ponto muito positivo criado pela EA nesse modo é o sistema de pausa durante o jogo, onde o jogador aperta o pause e o mesmo fica solicitado, pausando o jogo somente quando a bola sai de campo, não sendo mais possível pausar quando você pegar na bola, coisa que muitos jogadores usavam isso como arma, propositalmente, para irritar o jogador adversário e parar o jogo.

Resumo – Vale a pena baixar a DLC?

FIFA 18 World Cup se manteve no topo dos games de futebol fazendo leves mudanças em relação a gráficos e jogabilidade, e adicionando muitas novidades. É uma técnica adotada há algum tempo tempo pela franquia, em manter o que era bom e mudar o que era necessário. A parceria com a Frostbite fez o game subir um patamar desde a última edição do jogo, caindo ainda mais nas graças dos gamers.

Para quem ama jogos de futebol, vale a pena baixar esse lançamento de Xbox One, pois posso garantir que você não vai se arrepender.

Melhores Jogos Xbox One: Forza Horizon 3 não enfrenta fila aqui!

Com gráficos absurdamente insanos, Forza Horizon 3 possui fluidez e desempenho, sem perder o brilho da estética. Um dos games mais queridos da Microsoft, prova que pode ser um dos melhores jogos Xbox One quando se trata de um simulador de corridas e não há ninguém que possa superá-lo.

A franquia de Forza vem crescendo demais nos últimos anos. O triunfo da série é tão estrondoso que não há comparações com nenhum outro game de corrida já feito. A aTurn 10 e a Microsft colocaram a Austrália como cenário natural de Horizon 3, misturando um festival de música e velocidade, onde você pode disputar corridas em paisagens paradisíacas, rachas em pistas, além de uma campanha solo gigantesca e um mapa imenso com inúmeras competições e colecionáveis.

O modo online também está presente, como nos antigos jogos da série. Com 350 carros, 10 ecossistemas distintos e inúmeras opções de corrida, Horizon 3 mostra que chegou com tudo e promete ganhar cada vez mais fãs. Confira agora 5 coisas que você precisa saber sobre Forza Horizon 3.

Um dos melhores jogos de Xbox One

Imagem do game forza horizon 3 um dos melhores jogos para xbox one

Máxima Personalização

Logo de cara você poderá notar, que tudo pode ficar do jeito que você quiser. Como dono do festival, você pode definir onde ocorrerá qualquer estágio dos acontecimentos, além de controlar suas próprias corridas. Tudo fica ao seu gosto, seja em uma paisagem desértica, numa floresta ou nas pistas litorâneas. Já a personalização dos carros se mantem como nos últimos jogos, permitindo a originalidade de designs singulares.

Liberdade

Com inúmeras novidades e melhorias, Horizon 3 expandiu ainda mais tudo o que vimos em Horizon 2, no Xbox 360. Misturando a jogabilidade de Forza 6 a um extraordinário mundo aberto, Horizon 3 consegue transmite uma verdadeira sensação de liberdade, dando a você autonomia total. No game você manda e desmanda e ainda vai onde quiser.

Concorrência Acirrada

Da mesma maneira que nos jogos anteriores da franquia, Forza Horizon 3 conta com uma inteligência artificial capaz de copiar o modo como seus amigos ou qualquer jogador jogam. O Drivatars, IA do game, permite que você encontre qualquer amigo no mapa, e ainda saiba em quais disputas eles estão. De tempos em tempos Anna – GPS falante do jogo – mostra a você lugares onde encontrar pilotos, para que assim você possa vencê-los e melhorar seu grid. Quanto mais abastado e variado for o seu grid, mais fãs seus eventos terão.

Trabalho em Equipe

Além dos duelos contra os Drivatars encontrados no mapa, você também pode chama-los para uma caravana sobre a bela Austrália. Isso mesmo, em Horizon 3, você é capaz de montar comboios que irão de um lugar ao outro, em busca de missões, colecionáveis, ou simplesmente se aventurar nos diversos cenários que o jogo traz. Além disso, o game ainda possui um modo Drone, onde você pode comandar um drone livremente pelo mapa, encontrando carros únicos e placas ocultas.

Jogabilidade

Em Forza Horizon 3, você perceberá que a jogabilidade é bastante rígida. Dependendo da escolha de seu carro, você conseguirá extrair mais, ou menos, do veiculo. Isso varia conforme a categoria dos carros e como cada um reage aos seus comandos na pista.

Com versões dubladas em português disponíveis para Xbox One e Windows 10, Forza Horizon 3 é o melhor jogo de Xbox One da série e possivelmente o melhor jogo de corrida já feito.

Os 10 Melhores Jogos para Xbox 360

Xbox 360 é um console de jogos da sétima geração de consoles de videogames produzido pela Microsoft e lançado em 22 de Novembro de 2005 nos Estados Unidos, em 2 de Dezembro de 2005 na Europa e em 10 de Dezembro de 2005 foi lançado no Japão.

As características principais do Xbox 360 são o seu serviço Xbox Live que permite aos jogadores competir online, baixar jogos arcade, demos de jogos, trailers, shows de TV, músicas e filmes.

Confira agora uma lista com os melhores jogos Xbox 360, para você que não conhece as jóias desse console, e aqueles que já conhecem, possam relembrar como foi jogar esses jogos.

10 Melhores Jogos para Xbox 360

imagem do game mass effect trilogy um dos melhores jogos de xbox 360

1. Mass Effect Trilogy

Mass Effect dispensa apresentações. Quando o jogo foi lançado em 2007, a promessa da BioWare era criar uma trilogia de ficção científica com fortes elementos de RPG, e um poder de decisão ao jogador que seria levado de um jogo para o outro através da importação de saves. Matou um personagem? O próximo jogo mostrará as consequências; salvou um outro? A mesma coisa. A promessa foi cumprida, os dois jogos seguintes quebraram barreiras com um sistema de consequências que, embora um tanto automatizado, dá uma sensação de que o jogo entendeu o que você fez.

2. Grand Theft Auto V

GTA 5 vai além do que 99,9% dos jogos faz, sendo um triunfo para os gamers e para os games. Los Santos – e San Andreas – é um lugar vivo onde quase tudo é possível, de voar de um jatinho até jogar golfe. Isso para não falar em GTA Online, que consegue aumentar ainda mais o vão entre GTA e o resto do mundo.

É um jogo de ação-aventura desenvolvido pela Rockstar North e publicado pela Rockstar Games. É o sétimo título principal da série Grand Theft Auto e foi lançado originalmente em 17 de setembro de 2013 para PlayStation 3 e Xbox 360, com remasterizações lançadas em 18 de novembro de 2014 para PlayStation 4 e Xbox One, e em 14 de abril de 2015 para Microsoft Windows.

3. Halo 3

É um jogo de tiro em primeira pessoa desenvolvido pela Bungie para o Xbox 360. É o terceiro título da franquia Halo, concluindo o arco de história que começou em 2001 com Halo: Combat Evolved seguido por Halo 2, em 2004. O título foi lançado no dia 25 de setembro de 2007 na Nova Zelândia (que, por conta do fuso horário, foi o primeiro local a vender uma cópia do jogo), Áustria, Singapura, Índia, México, Canadá, Brasil, Estados Unidos e Austrália. No dia 26 de setembro de 2007, foi lançado na Europa e, no dia seguinte, no Japão. A história de Halo 3 centra-se na guerra interestelar, no século XXVI, entre a humanidade e um conjunto de raças alienígenas conhecido como Covenant. O jogador assume o papel de Master Chief, um supersoldado ciberneticamente aprimorado, em sua batalha contra os Covenant. O game apresenta veículos, armas e novas formas de jogabilidade jamais vistos nos títulos anteriores da série, bem como a adição do salvamento de vídeos de jogabilidade, compartilhamento de arquivos e um editor de mapas conhecido como Fornalha – uma utilidade que permite ao jogador realizar modificações nas fases do modo multijogador.

4. Portal 2

Portal 2 é um jogo de ação/puzzle em primeira pessoa desenvolvido e publicado pela Valve Corporation. O título é uma sequência de Portal (2007) e foi lançado no dia 19 de abril de 2011 para Microsoft Windows, OS X, Linux, PlayStation 3 e Xbox 360. Portal 2 originou-se da premiada fórmula de jogabilidade, história e música inovadoras que rendeu ao Portal original mais de 70 prêmios da indústria e criou uma legião cultural.

A campanha de Portal 2 introduz uma gama de novas personagens dinâmicas, vários novos elementos de quebra-cabeças e um maior número de desafiadoras câmaras de teste. Os jogadores explorarão áreas nunca vistas antes dos Laboratórios da Aperture Science e reencontrarão GLaDOS, a companheira robótica com certa tendência assassina que os guiou no jogo original.

O modo cooperativo para dois jogadores oferece uma campanha distinta com história, câmaras de teste e duas novas personagens jogáveis únicas. Este novo modo força os jogadores a reconsiderar tudo que pensavam que sabiam sobre portais. O sucesso exigirá que não somente ajam cooperativamente, mas que pensem cooperativamente.

5. The Orange Box

A Orange Box é uma compilação de video games para Microsoft Windows, Xbox 360 e PlayStation 3. As versões para Xbox 360 e Windows foram desenvolvidas e publicadas pela Valve Corporation e lançadas em 10 de Outubro de 2007, ambas com uma versão em caixa para venda e uma versão apenas para Windows de download digital através do sistema da Valve, Steam. A versão para PlayStation 3 foi produzida pela Eletronic Arts e lançada em 11 de Dezembro de 2007 na América do Norte e na Europa. Valve também lançou a trilha sonora, contendo as músicas dos jogos da compilação.

A compilação contém cinco jogos, todos feitos no motor da Valve, Source. Dois dos jogos incluídos, Half-Life 2 e sua primeira expansão, Episode One, foram previamente lançadas como produtos separados. Três novos jogos também estão na compilação: Half-Life 2: Episode Two; o jogo de puzzle Portal; e Team Fortress 2, o jogo de múltiplos jogadores que é sequência da modificação de Half-Life, Team Fortress. A Valve planejou lançar um produto separado contendo apenas os novos jogos, chamado “The Black Box”, mas foi cancelado.

A Orange Box foi aclamada pela crítica e Portal foi reconhecido como a surpresa favorita do pacote. A versão de PlayStation do jogo apresentou vários problemas técnicos não presentes nas outras versões, que foram consertados mais tarde com pacotes. Vendeu mais de três milhões de cópias até Novembro de 2008.

6. The Elder Scrolls V: Skyrim

É um RPG desenvolvido pela Bethesda Games Studios e publicado pela Bethesda Softworks. É o quinto jogo da série The Elder Scrolls, seguindo The Elder Scrolls IV: Oblivion. Foi lançado em 11 de novembro de 2011 para PlayStation 3, Xbox 360 e PC. É o primeiro jogo ocidental da história a receber 40/40 (nota máxima) na conceituada revista japonesa Famitsu. O Jogo Conseguiu três prêmios no VGA 2011, incluindo melhor jogo do ano.[1] Os acontecimentos deste jogo passam-se duzentos anos depois da, já quase esquecida, crise de Oblivion, no ano 201 da quarta era (4E 201) na província de Skyrim, no norte de Tamriel, e 30 anos após a mais recente Grande Guerra, onde o Aldmeri Dominion e o Império lutaram arduamente, mas que quase extinguiu os humanos de Tamriel, e para evitar tal derrota, acordaram com a Aldmeri Dominion, rendendo duas forças e sujeitando-se as suas exigências.

7. Red Dead Redemption

Red Dead Redemption é um jogo de ação e aventura desenvolvido pela Rockstar San Diego e publicado pela Rockstar Games. Foi lançado em maio de 2010 para PlayStation 3 e Xbox 360, sendo um sucessor espiritual de Red Dead Revolver lançado em 2004. O jogo se passa em 1911 durante o declínio do Velho Oeste e segue a história de John Marston, um antigo fora da lei cuja esposa e filho foram tomados como reféns pelo governo para forçá-lo a trabalhar como seu pistoleiro contratado. Sem escolhas, Marston parte em uma jornada para levar três membros de sua antiga gangue até a justiça.

8. Fallout 3

Fallout 3 é uma continuação do jogo de RPG eletrônico Fallout. Fallout 3, desenvolvido pela companhia de jogos de videogames e computador americana Bethesda Softworks, foi lançado em 28 de Outubro de 2008 para PC, Xbox 360 e PlayStation 3.

O jogo foi um sucesso de crítica e vendeu mais de 600 mil cópias no seu primeiro mês de lançamento, sendo um dos maiores sucessos da Bethesda até então. Fallout 3 também levou vários prêmios, incluindo “Jogo do Ano” por algumas publicações. Ao todo cinco DLCs foram lançadas.

O jogo passa-se na cidade de Washington D.C. em 2277, 36 anos após o final do segundo Fallout, num mundo pós guerra, totalmente devastado por uma violenta e devastadora guerra nuclear entre os Estados Unidos e a China. Você é um morador do Vault 101 e precisa encontrar o seu Pai, que saiu de lá sem dar notícias.

9. Rock Band 3

É um jogo de música você escolhe o instrumento que deseja tocar, tendo uma grande faixa de músicas, podendo abaixar pelo musica store, que contém vários nomes da música pop mundial.

Rock Band 3 inovou a franquia com um novo modo chamado Pro, onde você pode executar as músicas com mais realismo, cada instrumento tem seu Modo Pro, sendo o da guitarra e baixo um novo modelo com 120 botões, como uma guitarra real, o dos vocais a opção de cantar três pessoas simultaneamente (Como visto primeiramente em The Beatles Rock Band ), o da bateria a opção de usar chimbais adicionais e o do teclado, um teclado com várias teclas, imitando um real quase que perfeitamente, isso aprofundou muita a experiência do jogo, que mesmo assim, não teve um número de vendas relevante.

Seu lançamento aconteceu no dia 26 de Outubro de 2010, e contém músicas de artistas como The Doors, Amy Winehouse, Paramore, Bob Marley e John Lennon.

10. BioShock

BioShock é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa produzido pela Irrational Games (na altura, com o nome 2K Boston) e distribuído pela 2K Games. Foi lançado para as plataformas Microsoft Windows e Xbox 360 em Agosto de 2007; a versão para PlayStation 3, criada pela Irrational, 2K Marin, 2K Australia e Digital Extremes, foi lançada em Outubro de 2008 e a versão para Mac OS X, produzida pela Feral Interactive, em Outubro de 2009. Uma versão portátil também foi produzida pela IG Fun. O conceito para o jogo foi criado por Ken Levine, diretor criativo da Irrational, baseado em ideias do Objectivismo (como descrito por Ayn Rand) enquanto incorpora influências de outros autores como George Orwell. O jogo é considerado um sucessor espiritual da série System Shock, onde muitos da equipa da Irrational, incluindo Levine, já tinham trabalhado.

A história de BioShock decorre em 1960, no qual o jogador controla Jack, depois do seu avião cair no oceano, junto a um terminal batisférico que leva à cidade subaquática de Rapture. Construída pelo magnata Andrew Ryan, a cidade tinha como objectivo inicial ser uma utopia isolada, mas a descoberta do ADAM, um plasmídeo que dá poderes sobre-humanos, fez com que a cidade entrasse em declínio turbulento. Jack tenta encontrar uma maneira de escapar, lutando contra enormes quantidades de inimigos obcecados por ADAM, como os mortíferos Big Daddies, enquanto também se encontra com alguns humanos sãos e através deles acaba eventualmente por aprender mais sobre o passado de Rapture.

Lançamentos PS4 2018: Respondendo suas perguntas sobre o novo God of War

Depois do anuncio do novo God of War durante a conferência da Sony na E3 2016, o game tomou proporções gigantescas, e hoje sem dúvida está entre os lançamentos mais aguardados de 2018.

Porém, existem várias dúvidas sobre o jogo e para tentar responder essas e muitas outras que devem surgir até o lançamento do game. Eu resolvi produzimos este artigo, onde vou tentar responder todas as perguntas desse que com certeza será um dos melhores lançamentos PS4 2018. Mas, antes, gostaríamos de lembrar que esse artigo será atualizado com frequência por isso, sugiro que você visite essa página sempre que possível, e caso tenha uma pergunta ou saiba de alguma informação que não está presente aqui, por favor, me envie uma mensagem utilizando nossa página de contato.

Bom, agora chega de papo e bora conferir as melhores curiosidades sobre o Novo God of War!

Novo God of War: Um dos melhores lançamentos para PS4 de 2018

imagem do novo god of war sem duvida um dos melhores lançamentos de ps4 para 2018

Esse é um reboot da franquia?

Quando o gameplay do novo God of War foi exibido, durante a conferência da Sony na E3 2016, muitos sugeriram que esse era um reboot da franquia. Mas isso não bem verdade, o Kratos que vemos no gameplay é o que já conhecemos e o mesmo que esteve presente em todos os jogos anteriores, porém bem mais velho e inserido em uma outra mitologia.

Mas o que aconteceu depois de God Of War III?

Bom, a cicatriz da Blade of Olympus de Zeus no abdome de Kratos e o seu golpe de fúria que ainda se chama Spartan Rage. São comprovações de que o jogo se passa após os eventos de God of War III.

Porém, tudo o que aconteceu nesse hiato ainda não foi revelado, contudo o produtor do jogo esclareceu que esses fatos serão revelados no futuro.

O garoto é mesmo filho de Kratos?

O garoto presente no gameplay de fato é filho de Kratos. A produtora ainda não quis revelar o nome do menino, mas confirmou que ele vai acompanhar o pai durante todo o jogo.

A Santa Monica, ainda revelou que será possível controlar o garoto, e que ele terá participação em vários momentos do jogo como em combates, exploração e resolução de “quebra-cabeças”. Porém esse controle será de forma passiva com o uso de um único botão dedicado.

Como será a historia?

A historia irá se passar depois dos acontecimentos de God Of War III. Inicialmente a história vai explorar os dois personagens, mostrando o crescimento e envolvimento de ambos durante a jornada.

A narrativa será construída sobe a dinâmica de ensinamento e aprendizado entre pai e filho. Onde Kratos ensinará o filho a se tornar um deus, enquanto o menino, sutilmente, ensinará o pai ser humano novamente.

Porém isso não será como um passeio no bosque. O clima épico que conhecemos nos jogos anteriores estará presente novamente no novo God of War. Isso ficou explicito no gameplay mostrado na E3 2016 porque os produtores queriam revelar outra faceta de Kratos.

Kratos terá um “medidor de fúria”?

Segundo o produtor no jogo, Kratos fez uma série de escolhas duvidosas na vida e hoje tenta se redimir e consertar as coisas, muito em função do seu filho. Mas a essência de Kratos ainda continua viva dentro dele e ele deverá aprender quando deve ou não deve soltá-lo.

Podemos notar indícios da antiga fúria de Kratos em alguns momentos do gameplay quando uma espécie de “medidor de fúria” aparece na tela. Ao que tudo indica teremos que controlar a fúria do espartano e de modo a contê-la em alguns momentos, mas liberá-la em situações de batalha assim como acontece no gameplay quanto Kratos enfrenta o gigante.

Em qual mitologia se passa o game?

Durante o gameplay elementos como escrituras, Valquírias voando, a palavra Valhala mencionado pelo gigante que (possivelmente um Jotun) comprovam que o jogo se passa durante a mitologia Nórdica.

De onde vem o machado usado no gameplay?

No vídeo notamos a ausência das mitológicas Blades of Chaos, no lugar delas Kratos empunha um machado mitológico que possui o poder de congelar e emite uma cor azul nos momentos de luta. Assim com as antigas lâminas, o machado com certeza terá uma história particular, que será explicada no jogo.

Porém na mitologia nórdica Skadi é a deusa do inverno e da caça. Isso pode ser uma pista da origem do machado e da mãe do garoto.

O jogo será em mundo aberto?

O novo God Of War não será em mundo aberto, ele será linear, ou seja, sem interrupções, sem loadings, sem cinemáticas, tudo será em tempo real.

Câmera será controlada por você

Diferente do outros jogos da franquia onde a câmera do game era estática, com alternâncias padronizadas, no novo God Of War ela será ser controlado pelo jogador com o auxilio das alavancas.

Essa é uma mudança extremamente importante já que teremos um jogo mais profundo, amplo e repleto de novos caminhos, segredos, recursos de artesanato e itens colecionáveis espalhados pelo cenário.

Mais Elementos RPG

O game vai contar com mais elementos de RPG, você terá recursos de craft, armaduras e poderá melhorar seu inventário. Vários sistemas serão apresentados nos próximos meses, mas ao que tudo indica será possível forjar novos itens com o que você conseguir coleta pelo caminho. E ai pronto par esse que com certeza será um do melhores lançamentos de PlayStation 4 para esse ano? Eu não só estou cmo já até garanti minha cópia na pre venda rsrs…